• Busca:

Batata

A cultura da batata é atacada por diversos nematóides, de importância econômica no Brasil podemos destacar três gêneros de nematóides:

- Rotylenchulus reniformis (nematóide reniforme)

Os nematóides do cisto da batata (Globodera pallida e Globodera rostochiensis) são os mais danonos para a cultura mas felizmente não ocorrem no Brasil.

SINTOMAS

As batateiras infestadas podem ser reconhecidas por murchar mesmo que o solo esteja úmido, ter folhas amareladas e normalmente crescerem pouco. Tanto os nematóides das galhas como os das lesões podem causar tais sintomas na parte aérea. Nem sempre, porém, os sintomas de campo são observados, devido à pesada adubação que a cultura da batata recebe, que ajuda a mascarar os efeitos dos nematóides na parte aérea.

Na cultura da batata devido ao produto comercializado ser o tubérculo, as perdas causadas pelos sintomas nos tubérculos tem maior relevância .

Os nematóides do gênero Meloidogyne causam galhas nas superfícies dos tubérculos que comumente podem ser chamadas de "pipocas". A batata produzida neste caso é de qualidade muito infeiror, pelo aspecto "empipocado" dos tubérculos e pela facilidade com que esses tubérculos apodrecem.

O dano causado pelos nematóides das lesões nas raízes e nos tubérculos é de outra natureza. Durante sua alimentação, esses nematóides produzem galerias nos tecidos, resultando em manchas ou lesões escuras. Os nematóides das lesões costumam entrar nos tubérculos pelas lenticelas, e daí invadir tecidos em volta, produzindo lesões circulares de tamanho variável, conforme a população do nematóide e o grau de resistência da cultivar de batata. Além disso, às vezes as lesões formadas pelos nematóides podem ser colonizadas por microorganismos saprófitas e o tubérculo se tornar imprestável para comercialização.

AMOSTRAGEM

Os resultados da análise nematológica devem expressar, de maneira mais confiável possível, a situação real no campo, em realção aos nematoides que ocorrem em um determinado local. Nesse sentido, é muito importante que a coleta de amostras no campo seja feita corretamente.

Os nematóides apresentam disribuição espacial e horizontal bastante desuniforme, ocorrendo tipicamente em agregados, podendo manifestar sintomas em reboleiras ou manchas no campo. Normalmente, eles são muito numerosos em locais próximos às raízes de plantas.

No caso de amostragem para análise de nematóides, as amostras devem ser coletadas de maneira estratificada e sistemática. Isso significa que antes de iniciar a amostragem é necessário dividir a área total em extratos homogêneos, ou seja, áreas menores (subáreas), semelhantes em relação a várias características como tipo de solo, relevo, altitude, topografia, histórico agrícola, cultura, variedade e etc. Após a extratificação da área é recomendado a coleta de amostras de modo sistemático, ou seja, as subamostras são retiradas em intervalos iguais e fixos. Quanto maior o número de subamostras coletadas para compar uma amostra, mais precisos e confiáveis serão os resultados. Segundo as recomendações usuais, no mínimo, 20 a 30 pontos de coleta para áreas de 1 a 2 ha. O esquema de amostragem mais recomendado é pelo caminhamento em zigue-zague.

Solo e raízes devem ser coletados, o solo coletado deve ser proveniente da região próximas as raízes. No caso das raízes, recomenda-se coletar raízes vivas visando coletar os nematóides vivos. Na maioria dos casos podemos optar por coletar radicelas, ou seja, as raízes mais finas.

É importante atentar para a umidade do solo, sendo recomendado coletar as amostras com umidade natural (evitar encharcamento e ressecamento).

As amostras deveram ser acondicionadas em sacos plásticos devidamente identificados. É necessário preencher a ficha de informações que deve acompanhar as amostras, com o maior número de informações possíveis.

O envio ao laboratório nematológico mais próximo deve ser realizado com rapidez. Não é recomendado deixar as amostras em local com exposição ao sol para evitar aquecimento. Não é recomendado colocar as amostras no congelador. Se possível, manter as amostras em ambiente fresco e utilizar caixa térmica ou isopor no transporte. Se necessário, deixar em geladeira por no máximo 3 ou 4 dias, observando que a temperatura das amostras não seja reduzida abaixo de 8° C.

O controle dos nematóides na cultura da batata,envolve a integração de várias medidas, que vão desde a escolha da área de plantio e da batata-semente até a colheita. Dentre essas medidas, as principais são: prevenção, rotação de culturas,alqueive, uso de plantas antagonistas, variedades resistentes e o controle químico.

Controle preventivo

As medidas preventivas são sempre mais eficientes e econômicas que os tratamentos curativos. Incluem-se entre elas, o uso de batata-semente certificada, de procedência idônea, livre de nematóides fitoparasitos e plantio em solo não infestado. Demais cuidados especiais devem ser tomados com relação a água de irrigação, que pode introduzir e disseminar os nematóides.

MANEJO

Rotação de cultura

É um processo acessível à maioria dos produtores e visa à diminuição do nível populacional dos nematóides através do cultivo de plantas não hospedeiras em áreas infestadas.

Matéria orgânica

A adição de material orgânico favorece as propriedades físico-químicas do solo, as plantas crescem adequadamente e são mais tolerantes ao ataque de nematóides. Demais, propicia o crescimento das populações de inimigos naturais dos nematóides e sua decomposição libera compostos altamente tóxicos a eles.

Cultivares resistentes

Em princípio, trata-se do método de controle mais eficiente e econômico, mas até o momento não existe, entre as cultivares utilizadas no país, nenhuma altamente resistente a Meloidogyne ou Pratylenchus.

Controle químico

O manejo químico é um importante aliado na luta contra os nematóides, outras pragas e doenças. Na prática, entretanto, não deve ser visto como a única nem a mais eficaz das medidas disponíveis.




Nema News

FMC

A FMC Agricultural Solutions é uma das líderes no fornecimento de inseticidas, herbicidas e fungicidas. Atua principalmente nas culturas de algodão, arroz, batata e outras.

Saiba mais sobre a FMC
Desenvolvido por AM4 - A Internet de Resultados